Bancos estão na mira da Câmara e vereador pede fiscalização da Polícia Civil, Procon e Promotoria

Vereadores de Conselheiro Lafaiete criticaram as agências bancarias/ REPRODUÇÃO

Em mais uma sessão, as supostas práticas de abuso e má fé cometidos por agências bancárias motivaram discussões dos vereadores na Câmara de Lafaiete. Ao debaterem o requerimento de Pedro Américo (PT), cobrando do Ministério Público, Polícia Civil e Procon Municipal fiscalização no Banco Mercantil do Brasil, os vereadores criticaram as estratégias de ludibriar os idosos para efetuar empréstimos, segundo eles, usadas insistentemente nas instituições locais. “São pessoas vulneráveis e os bancos aproveitam da situação para enfiar um empréstimo e atolar as pessoas em dívidas usando artimanhas questionáveis”, afirmou o Vereador Sandro José (PSDB). “Isso é coação. Antes mesmo das pessoas se aposentarem os bancos e financeiras já ligam oferecendo empréstimos. Como conseguem acesso a esta informações do INSS?”, completou, citando que as pessoas devem acionar o Procon.
O Vereador Pedro Américo citou o caso em que um idoso o procurou para reclamar de abuso de um banco na contratação de empréstimo. “Essa pessoa não sobrava nada de seu pagamento mensal. Quando nosso advogado pesquisou ele já tinha pago o empréstimo. Assim ele conseguiu reaver as cobranças indevidas e recebeu uma indenização”, citou. O Vereador Chico Paulo (PT) também comentários de um banco que tentou seduzir com um empréstimo consignado. “Esta prática virou epidemia e pouca vergonha. È uma provocação o que fazem com os aposentados levando-os endividamento”, questionou Darcy da Barreira (SD).

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *