Avanços ambientais: Ecotres vai destinar descarte adequado de lâmpadas e estuda projeto para tratamento do chorume para produção de biofertilizante

Outra iniciativa em curso seria a criação de um programa de asfaltamento regionalizado

Ecotres quer avançar na educação ambiental/Divulgação

Aconteceu nesta quarta-feira, 20/09, em Conselheiro Lafaiete a assembleia geral do Ecotres (Consórcio Intermunicipal de Resíduos Sólidos). Durante o encontro que contou com a participação de representantes dos municípios de Conselheiro Lafaiete, Congonhas e Ouro Branco, o secretário-executivo do Ecotres, Luiz Cláudio Grossi apresentou um panorama das atividades que vem sendo desenvolvidas pelo consórcio.

Entre ações realizadas, Grossi destacou a prestação do serviço de assessoria para Congonhas no processo de licenciamento do aterro sanitário municipal. O programa de Educação Ambiental no aterro sanitário regional também foi destacado e já atendeu 684 crianças que conheceram o funcionamento do local. Grossi ressaltou que o consorcio vem recebendo visitas de outros municípios em busca de informações e para a troca de experiências.

Outra ação que está encaminhada pelo Ecotres é a prestação de serviço aos municípios consorciados para a destinação final de lâmpadas de forma adequada. O consórcio também implantou um sistema para que Conselheiro Lafaiete, Congonhas e Ouro Branco tenham um serviço em conjunto para o tratamento e destinação dos resíduos de saúde do setor público com um custo mais baixo e evitando o descarte de forma inadequada.

Ainda durante a assembleia foi apresentado por representantes da EcoEnvirox e Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) um projeto de pesquisa para tratamento de chorume in loco com foco na redução de custo e melhoria ambiental que poderá ser implantado no aterro sanitário. Por meio do sistema de tratamento do chorume, é possível produção de biofertilizante que poderá ser usado em plantações.

O presidente do Ecotres e prefeito de Ouro Branco, Hélio Campos ressaltou a importância de prestar serviços aos municípios não só na questão do resíduo sólido. Segundo o presidente, existe a possibilidade do consórcio assumir a gestão de um programa de asfaltamento regionalizado que beneficiaria as cidades da região com a prestação de serviços como a pavimentação de ruas e “operação tapa-buraco” com um valor atraente para os municípios.

Também participaram da reunião, Neilor de Souza Aarão (secretário de Meio Ambiente de Congonhas), Luciana Fernandes Novaes (Departamento de Meio Ambiente de Ouro Branco), Danielle Ribeiro Correa (assessora do Ecotres), Dr. Flavio Geraldo Vieira dos Santos (Procurador do Ecotres), Dr. Caio Marcus Noronha (subprocurador da prefeitura de Conselheiro Lafaiete) e Thiago Tavares (contador do Ecotres).

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *