Após suspeita de meningite, adolescente recebe alta, descansa em Congonhas, mas exames descartam infecção

Camile recebeu alta e descansa em casa/Reprodução

Já em sua residência em Congonhas, a adolescente Camile Andrade, de 14 anos. Ela estava internada no Hospital Ipsemg, em Belo Horizonte, desde o dia 5, quando foi transferida do Hospital Bom Jesus com um quadro de infecção muito grave. Os primeiros sintomas seriam de meningite.

A irmã de Camile, Ellen Andrade, de apenas 11 anos, também foi levada a internação em Belo Horizonte, porém não resistiu e veio a falecer no dia 6. Ela foi enterrada no Distrito de Pereirinhas, em Desterro de Entre Rios.

O atestado de óbito não confirmou a causa como meningite, mas falência múltipla dos órgãos. Nos dois casos, novos exames estão sendo realizados na Fundação Ezequiel Dias para diagnosticar as causas da infecção que tomaram as duas irmãs.

Repercussão

A irmã de Camile, Ellen Andrade, de apenas 11 anos, não resistiu à infecção e veio a falecer, comovendo a cidade de Congonhas/Reprodução

A “Cidade os Profetas” viveu no último fim de semana uma comoção popular em torno da morte de Ellen de Andrade. Um pânico generalizado tomou as redes sociais espalhando a possibilidade de uma epidemia de meningite, hipótese afastada pelo secretário municipal de Congonhas, Rafael Cordeiro, dias após o falecimento da adolescente.

O serviço de vigilância epidemiológica municipal visitou a residência onde mora a família para o acompanhamento do caso e bloqueio sanitário quando foram tomadas as devidas providências de prevenção.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *