Após 22 dias, cidade ainda vive o medo da tragédia e autor segue desaparecido; vítima continua internada em hospital

Uma família destruída pela tragédia; Sabrina continua internada no Hospital e Maternidade São José, em Lafaiete, com uma bala alojada no corpo

Depois de 22 dias, o crime ainda abala, revolta e comove a cidade de Jeceaba. A Polícia segue a procura de José Amilton Dias Mendes, de 43 anos, vulgo “Copasa”, que na madrugada (14) provocou uma tragédia. Ele arrombou o portão e invadiu a casa de sua ex companheira, no centro de Jeceaba, por volta das 4:00 horas, quando chegou atirando. Um dos disparos acertou seu ex sogro, José Antônio Donizete Cerqueira, de 56 anos, que, após ser socorrido, faleceu ainda no hospital local com um tiro à cabeça. Insatisfeito, ele acertou a ex sogra, Cláudia Messias da Silva, que foi encaminhada ao Hospital e Maternidade São José em Lafaeite, mas recebeu alta dois dias depois.

Internada

José Amilton atingiu com um tiro sua ex companheira, Sabrina da Silva Cerqueira, de 24 anos, no peito e ainda a golpeou com facadas no pecoço. A jovem ainda permanece internada Hospital e Maternidade São José com uma bala alojada no corpo aguardando uma cirurgia. Seu quadro é estável. Copasa e Sabrina têm um filho e brigavam pela guarda.

O clima na família é de pavor e medo. Há 10 dias atrás, o boato de que Copasa estaria na cidade ainda “para acertar contas” causou pânico na comunidade que aguarda a ação da polícia na prisão do autor.

Leia mais:
Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Um comentário em “Após 22 dias, cidade ainda vive o medo da tragédia e autor segue desaparecido; vítima continua internada em hospital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *