A pedido de Padre João, Câmara celebra dia da alimentação e 40 anos da FAO no Brasil

O Deputado Padre João/DIVULGAÇÃO

Nesta quarta-feira (6), a Câmara dos deputados lembrou em Sessão Solene o Dia Mundial da Alimentação, comemorado em 16 de outubro e os 40 anos de formalização da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) no Brasil. A cerimônia aconteceu no Plenário Ulysses Guimarães, em pedido feito pelo deputado federal Padre João (PT-MG).

Representantes de conselhos e entidades ligadas à alimentação, a Segurança Alimentar e Nutricional e especialistas sobre o tema, participaram da homenagem. Em seu discurso, Padre João lembrou que os 40 anos é de formalização dos primeiros acordos oficiais com o governo brasileiro e a implantação de um escritório “brasileiro”, mais autônomo menos dependente de Roma, que é onde fica a sede da instituição.

Durante seu discurso, o parlamentar lembrou que a presença da FAO no Brasil ajudou nosso governo a realizar as grandes transformações sociais e políticas, que nos transformaram em exemplo de sucesso no combate à fome e à miséria. “É inegável a contribuição da FAO para as conquistas às quais vou me referir em seguida, e que, infelizmente, encontram-se ameaçadas”, afirmou Padre João.

Sobre o Dia Mundial da Alimentação e o aniversário da FAO, o deputado comentou: “Na qualidade de coordenador da Frente Parlamentar da Segurança Alimentar e Nutricional, eu me pronunciei neste Plenário, mas decidi também propor a realização desta Sessão Solene para, além de celebrarmos a data, agradecermos à FAO por seu intenso trabalho no Brasil”, diz Padre João.

A questão da alimentação no Brasil hoje, de acordo com Padre João, é preocupante. “A fome e a desnutrição no Brasil, que vinham diminuindo a passos largos desde o início dos anos 2000, com o governo Lula, voltou a crescer de 2015 para cá, quando parte deste Parlamento somou-se à elite atrasada, inclusive à elite rural arcaica, para boicotar e derrubar a presidenta legitimamente eleita, Dilma e destruir as políticas de direitos que vínhamos implantando em nosso país, e que eram e são elogiadas e copiadas em todo o mundo”, comentou.

“Superamos a fome em 2014 e passamos para outro patamar de reivindicações, no qual se incluíam novas conquistas e novos desafios como o enfrentamento da produção, abastecimento e acesso a alimentos adequados e saudáveis, com base em um Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional articulado pelo CONSEA, que o presidente Bolsonaro, com o aval desta Casa, destruiu por meio de sua primeira Medida Provisória. Vamos continuar o nosso enfrentamento por todos os brasileiros e brasileiras,” finaliza Padre João.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *