100 dias de Governo: após boa aprovação, população vai cobrar obras

Prefeito Mário Marcus e vice Marco Antônio no dia da diplomação/Arquivo

Hoje, dia 11, completam 100 dias da gestão dos novos prefeitos. Apostando no bom desempenho, o prefeito Mário Marcus (DEM), encerra este ciclo de Governo embalado pela aprovação da opinião pública. Na crista da onda, ele curte o bom início de governo calcado no carinho dos eleitores ao seu governo. O momento é de “lua de mel”. Estrategicamente Mário tocou naqueles sentimentos que mais população carecia, e por outro lado, contrapunham com seu antecessor: atenção, carinho, aproximação e presença.

Consciente das falhas e lacunas deixadas pelo ex gestor, o prefeito fez seu marketing pessoal, buscando sempre o contato direto com as pessoas, as lideranças, a Câmara, as entidades. Como isso ele criou um ambiente altamente favorável.

O prefeito e seu vice testam a popularidade e caminham pelas ruas ouvindo as pessoas. Este é o retrato do governo que melhor sintetiza o momento atual. Para alguns o governo ainda não caiu dos palanques.

Ungido das urnas e com capital político de sobra, os “100 Dias de Governo”  resgatou a auto estima do lafaietense, algo tão discorrido pelo prefeito na campanha. A estratégia vem dando muito certo.

Posse de governo de Mário Marcus/Arquivo

Apesar do simbolismo dos 100 dias, a administração não mostrou uma abra de impacto, mas promoveu um jeito de governar que ganhou a simpatia dos lafaitenses.

Neste sentido o prefeito dedicou grande parte de sua energia, com trabalho diário de mais de 12 horas para receber a sociedade, estabelecer diálogo e buscar um novo caminho de interlocução direta com a população. Isso lhe rendeu frutos. O seu desempenho pessoal foi além do programado e planejado.

Com disposição de sobra, Mário pouco falou em “herança maldita”, apesar de lamentar a situação encontrada em todos os setores. Tenta superar as dificuldades como trabalho.

A população conseguiu identificar e absorver no jeito do prefeito as suas próprias carências: atenção, carinho, o mesmo que Ivar também pregou em 2012.

Nesta análise este foi até agora o maior mérito do prefeito Mário Marcus, resgatar uma demanda reprimida.

Se por um lado, a alegria toma conta, por outro os desafios são imensos e as limitações financeiras são angustiantes. O discurso mais comum é de que a cidade não tem recursos.

Mas a população que ir além deste discurso de tom acomodado. O mote é cortar gastos não encerra as razões. Ao certo o prefeito já eliminou diversos cargos de alto escalão, promovendo enxugamento da máquina, inclusive secretarias.

O prefeito e seu vice testam a popularidade e caminham pelas ruas ouvindo as pessoas/PMCL

Até agora, Mário Marcus vem cumprindo o figurino do governo. Mais a frente o povo vai exigir audácia e cobrará obras, entre mais de 20 paralisadas em Lafaiete nos últimos governos.

É neste ponto que o prefeito agora tem de caminhar com seu governo. Isto é promover as mudanças e transformações que tanto encantaram com seu discurso os mais de 70% de eleitores.

Cabe lembrar que ele fez o compromisso de colocar Lafaiete nos trilhos. Não como um salvador da pátria, mas como um guerreiro. “Fazer do limão a limonada”, este é o desafio.

O governo agora entre em uma outra fase onde a lua de mel cede lugar às ações efetivas de seu governo para melhorar a vida dos lafaietenses. As expectativas foram criadas, agora é ação.

O que não pode é o Prefeito é cair na armadilha do discurso e ficar prisioneiro dele como antecessores. Quatro anos passam como furacão e a fase de teste está passando. Mas o prefeito tem crédito e aceitação popular para levar o município aos propósitos que ele prometeu.

Se não é um Dória, prefeito de São Paulo, que usa e abusa dos mecanismos da publicidade e das redes sociais, antenado nas novas tecnologias, Mário Marcus tem se saído bem no seu marketing pessoal.

Agora aguardemos os novos capítulos! A esperança não pode ceder a frustração.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *